Veja mais postagens

10 de novembro de 2019

Morre aos 28 anos, Naiane Luz, vítima de embolia pulmonar; notícia comove Alegrete, São Julião e região

Morre aos 28 anos, Naiane Luz, vítima de embolia pulmonar; notícia comove Alegrete, São Julião e região


Uma triste notícia comove neste momento a população dos municípios de Alegrete do Piauí, São Julião e região. Morreu aos 28 anos de idade, a jovem vaqueira e sindicalista Naiane Palhares Luz. O fato aconteceu na tarde deste domingo, 10/11, em Teresina - PI, onde a mesma estava internada.
De acordo com o vereador Mateus Vicente, amigo da família, Naiane tinha passado por uma cirurgia na coluna a meses atrás e nesta cirurgia adquiriu uma bactéria que generalizou pelo corpo e culminou numa embolia pulmonar. Ela teria sido internada três vezes nos últimos dias. Ontem 09/11, o quadro se agravou e ela chegou a ser levada para a UTI, mas não resistiu e faleceu.
Naiane é filha do pecuarista Raimundo José da Luz, conhecido como Raimundo do Zeca Luz e da dona Sueli  Palhares Luz e irma de Soraia Luz. De família influente na política é sobrinha do vereador de Fronteiras, Izalberto Luz. Sua família reside na localidade Tamboril, na divisa dos municípios de Fronteiras e São Julião.
Ela deixa também duas filhas: Laysa Palhares Gonçalves, 12 anos e Lara Wendy Palhares Luz Gonçalves, 8 anos.

Naiane era casada com o Claudio, e residia atualmente no povoado Pocinhos, zona rural de Alegrete do Piauí. Ela foi candidata a vice-presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alegrete do Piauí, em 2018.

A família ainda não informou o horário da chegada do corpo e nem aonde será velado.
Confira mais imagens:


Fonte: Cidades na Net

1 de novembro de 2019

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL REALIZA COM SUCESSO CURSO DE MULTIPLICADORAS SOCIAIS EM FRONTEIRAS - PI

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL REALIZA COM SUCESSO CURSO DE MULTIPLICADORAS SOCIAIS EM FRONTEIRAS - PI

Com o apoio da Prefeitura Municipal de Fronteiras-PI, através da Secretaria de Assistência Social, o município realizou no dia 26 de outubro do corrente ano o curso de Multiplicadoras Sociais, que aconteceu durante toda a manhã no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).
O curso é realizado através do Projeto “Com Educação podemos vencer a Misogenia, o Sexismo e o Feminicídio” desenvolvido pelo Grupo Brasileiro de Promoção da Cidadania, o mesmo visa capacitar mulheres para a prevenção e o enfrentamento à violência contra a mulher. O projeto tem como base de financiamento o Movimento Bem Maior, contando também com o apoio de empresários como Elie Horn, Eugênio Mattar, Luciano Huck e Rubens Menin.
O evento foi aberto pela coordenadora Jovana Cardoso, que destacou a importância do curso, bem como a sua atuação na promoção e defesa dos Direitos humanos, combate aos diversos tipos preconceitos. Jovana é considerada uma referência regional e nacional nesse âmbito. Logo em seguida a Secretária de Assistência Social,  Bruna Rodrigues Bezerra, destacou a importância do município em receber uma ação de prevenção e combate a violência contra a mulher em decorrência das estatísticas alarmantes em todo o país e reforçou o apoio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania do município de Fronteiras ao projeto.
O curso também foi conduzido pelas colaboradoras Rosa Araújo, Joana d’Arc Rêgo e pelo colaborador Edimir Ferreira. Ambos palestrantes abordaram temas e conceitos referentes aos vários tipos de violência cometidas contra as mulheres, bem como os aparatos e instrumentos legais existentes utilizados para coibir e punir os autores de tais práticas criminosas.
A professora Edilene que participou do encontro relatou o quanto acha importante e necessário atividades nesse viés que criam espaços de discussão e debate sobre quais são os fundamentos da opressão e violência contra a mulher para que toda a sociedade, sobretudo as próprias mulheres, tenham conhecimento sobre o tema e se engajem na luta. A professora parabenizou ainda a Prefeitura e a Secretaria de Assistência Social do município por apoiar e dar condições para que o curso fosse realizado.
A coordenadora Jovana finalizou o encontro agradecendo a presença de todas as mulheres presentes, fazendo a entrega dos certificados e externando a sua alegria em saber que os cargos de gestão da cidade, em sua maioria, são ocupados por mulheres, agradecendo a Prefeita Maria José, afirmando que “O Brasil deve lembrar desse nome, Maria José, pois é o nome da mulher que está fazendo a diferença no município de Fronteiras”.

 
Fonte: Secretaria de Assistência Social

28 de outubro de 2019

26 de outubro de 2019

DIA "D" CONTRA O SARAMPO EM FRONTEIRAS - PI

DIA "D" CONTRA O SARAMPO EM FRONTEIRAS - PI

É hoje o grande dia contra o sarampo em nossa cidade

Neste sábado (26/10), acontece o dia D de Vacinação contra o Sarampo, exclusivamente para crianças de  6 meses à cinco anos incompletos.

Local: Posto de Saúde do Centro
Horário: 8:00h às 14:00h

O Sarampo é uma doença grave que pode ser evitada.

Compareça com o cartão de vacinação e proteja nossas crianças!

25 de outubro de 2019

O que muda nas eleições para vereador em 2020?

O que muda nas eleições para vereador em 2020?


A eleição para vereador em 2020 será diferente das anteriores. Várias mudanças nas regras eleitorais entrarão em vigor e é preciso estar atualizado para adequar as estratégias de comunicação política a elas.
Continua depois da publicidade
 A minirreforma de 2017 alterou a Lei das Eleições e o Código Eleitoral. As mudanças aconteceram com o objetivo de garantir ao processo eleitoral uma disputa mais justa e equânime entre os concorrentes.

As principais alterações para as eleições de 2020 foram:

·         O fim das coligações proporcionais;
·         A ampliação do número de candidatos que cada partido poderá lançar;
·         A criação do fundo especial de financiamento de campanha;
·         Redução do tempo de domicílio eleitoral;
·         Entre outras.

Fim das coligações proporcionais nas eleições para vereador em 2020

Neste texto, você encontra um comparativo de como era e como está o cenário para os candidatos à vereança.
A partir de 2020, os partidos não poderão mais fazer coligações partidárias nas eleições para deputados e vereadores. Os partidos poderão se juntar somente na eleição majoritária (prefeito), devendo concorrer isoladamente nas eleições proporcionais (vereadores).
Como era: os votos de todos candidatos e legendas da coligação eram somados conjuntamente. De modo que são as coligações, e não os partidos individualmente, que conquistam vagas no Legislativo.
Como ficou: com a reforma política, os partidos não mais poderão se coligar em eleições proporcionais. Isso não significa que o sistema proporcional deixará de existir, mas apenas que os partidos concorrerão em chapas separadas, sem alianças. Ou seja, contarão apenas com seus próprios votos.
Com isso, os partidos mais fortes sairão fortalecidos enquanto os menores terão mais dificuldades em elegerem candidatos.

Cláusula de barreira nas eleições para vereador em 2020

Cláusula de barreira é uma lei que restringe a atuação e o funcionamento de partidos políticos que não obtiverem determinada porcentagem de votos para o Congresso. Em 2017, com a Reforma Política, a Cláusula de Barreira foi aprovada pelo Senado Federal, e já valeu para as eleições de 2018.
Como era: todos os partidos recebiam uma fatia do fundo partidário, usado para manter a estrutura das siglas. O tempo de propaganda em rádio e TV era calculado de acordo com a bancada na Câmara.
Como ficou: passa a existir um desempenho eleitoral mínimo para que os partidos tenham direito ao tempo de propaganda e ao fundo partidário. Esse desempenho mínimo exige o cumprimento de pelo menos uma de duas exigências:
Os partidos precisam alcançar, no mínimo, 1,5% do total de votos válidos distribuídos em 9 estados ou mais. E em cada um desses estados a legenda precisa ter, no mínimo, 1% dos votos válidos ou  eleger 9 deputados distribuídos em, no mínimo, 9 estados.

Fundo especial de financiamento de campanha para eleição de vereador em 2020

O Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) é um fundo público destinado ao financiamento das campanhas eleitorais dos candidatos. Ele entrou em vigor nas eleições de 2018 e valerá também para as eleições municipais de 2020.
O fundo tem regras para a sua distribuição definidas em lei: uma pequena parcela é rateada entre todos os partidos e o restante de acordo com a votação dos partidos e a sua representação no Congresso.
Como era: antes os partidos podiam receber doações de empresas para as campanhas eleitorais.

Como ficou: Agora além do fundo eleitoral , as campanhas poderão contar com doações de pessoas físicas, limitadas a 10% do rendimento bruto do ano anterior ao das eleições e com a arrecadação por ferramentas de financiamento coletivo – o crowndfunding ou vaquinha virtual.
Número de candidatos nas eleições para vereador em 2020
Haverá mudança também no número de candidatos a vereador que serão lançados em 2020.
Cada partido poderá lançar até 150% do número de vagas existentes na Câmara Municipal.
Como era: Antes das novas regras eleitorais, as coligações podiam lançar até 200% da quantidade de vagas. Para exemplificar: 
Em um município com 12 vagas, cada coligação poderia lançar em conjunto 24 candidatos a vereadores.
Como ficou: Com a vigência da nova legislação, cada partido isoladamente deverá lançar até 150% do número de cadeiras. Ou seja, no município citado acima, cada partido deverá lançar sozinho 18 candidatos. Suponhamos que existam 19 partidos concorrendo, o número de candidaturas subiria para 342 candidaturas.
As legendas terão que se adaptar às mudanças. Para o alcance do coeficiente eleitoral haverá a necessidade de um número maior de candidatos como também nomes que tenham maior representatividade em número de votos sob pena de alcançarem o valor de voto necessários.

Domicilio eleitoral nas eleições para vereador em 2020

O tempo mínimo de domicílio eleitoral diminuiu. Domicílio eleitoral é o lugar da residência ou moradia ou outro lugar em que o eleitor possua algum vínculo específico, que poderá ser familiar, econômico, social ou político.
O domicílio determina o lugar em que o cidadão deve alistar-se como eleitor e assim, poder nele votar e por ele candidatar-se a cargo eletivo.
Como era:  Na última eleição municipal, tinha o candidato que possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pelo menos um ano antes do pleito.
Como ficou: Já nas eleições de 2020, o candidato deve possuir domicílio eleitoral pelo prazo mínimo de 6 meses, o mesmo prazo exigido para a filiação partidária.

Fonte: PortalVilaNova
PREFEITA MARIA JOSÉ INSTALA POÇO TUBULAR NA LOCALIDADE BARREIROS EM FRONTEIRAS - PI

PREFEITA MARIA JOSÉ INSTALA POÇO TUBULAR NA LOCALIDADE BARREIROS EM FRONTEIRAS - PI

Publicado por: Clediomar/Josesandra em: 25/10/2019.

Na tarde desta quinta-feira 24/10, a prefeita Maria José esteve na localidade Barreiros acompanhada de uma equipe para acompanhar de perto a instalação de um poço naquela localidade, onde foi instalada uma bomba de alta vazão juntamente a uma caixa de água de 5.000 litros necessária para atender a demanda dos moradores.

O poço já havia sido perfurado pela prefeitura, sendo concluída agora a sua equipagem pela prefeita, pois devido à escassez de água naquela localidade a mesma apressou os tramites e equipou a caráter de urgência o poço.

De acordo com as informações fornecidas pelo senhor Tonhão, morador daquela localidade, o poço atenderá mais de 100 pessoas que residem envolta do Barreiros.

“É uma obra de grande valor para nossa comunidade, pois há mais de 5 décadas sofremos pela falta de água e neste momento não tenho palavras para agradecer o empenho da prefeita Maria José”, falou Tonhão.

Maria José afirmou que continuará em busca de mais poços e equipamentos para equipar os outros poços que já foram perfurados em outras localidades.

Além da prefeita Maria José se fizeram presentes na localidade, Braz Aristides, George Luz, Rhage Yuri e o Secretário de Comunicação – Clediomar Sousa.